Banner Top
  1. O crescimento da Cinofilia no Estado do Pará
  2. O Pará mais uma vez é destaque nacional nas pistas de 3 tambores
  3. Leilão de frete vai remover milho para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste
  4. Crédito rural: Produtores contrataram R$ 64 bi até outubro
  5. Vem aí a 1ª eleição do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas
  6. ANTT publica norma para multar quem descumprir tabela do frete
  7. ILP e a Informática – bom para todos os envolvidos
  8. Produtores e empresas rurais estão sendo intimados pela Receita Federal a prestar esclarecimentos sobre o passivo do Funrural
  9. Desafios do agronegócio
  10. IMPORTÂNCIA DO PAISAGISMO NO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, QUALIDADE DE VIDA E IDENTIDADE DAS CIDADES
  11. O Pará sendo representado junto ao futuro Presidente do Brasil
  12. Grupo mundial de suinocultura tem Brasil como líder
  13. Ovos geneticamente modificados tratam doenças
  14. Cientistas desvendam desenvolvimento da cana-de-açúcar
  15. Maior segurança para zona rural de Paragominas e Região
  16. Sem votação de MPs, Receita Federal pode cobrar passivo do Funrural de produtores que ainda não aderiram ao PRR
  17. Senar/PA inicia etapa estadual do CNA Jovem
  18. Entenda o ESocial e a EFD-REINF no meio rural
  19. Sebastião Barbosa é o novo presidente da Embrapa
  20. PIB do agro deve crescer 1,7% em 2018
  21. Estimativa da produção animal aponta instabilidade
  22. Soja sobe mais de 2% na Bolsa de Chicago com excesso de chuvas atrapalhando a colheita nos EUA
  23. Tensão entre índios e madeireiros na aldeia Tekohaw
  24. Este é provavelmente melhor método para eliminar ervas daninhas e controle de peste na agricultura
  25. Circuito Agro Banco do Brasil em Paragominas
  26. Tambaqui de cultivo: produção e consumo em crescimento no país
  27. Governo estuda medida para ampliar geração de energia por usinas à biomassa
  28. Inventário Florestal Nacional revelará condição do bioma Cerrado
  29. Cursos atualizarão técnicos agrícolas na emissão de receituário agronômico
  30. Bezerreiros coletivos: quando e por que utilizar?
  31. Leite longa vida da Nestlé deixa de conter estabilizantes
  32. Sombra aumenta em 20% produção de embriões
  33. Baixa oferta sustenta recuperação dos preços da arroba
  34. Senar planeja novas estratégias para ampliar ações de Assistência Técnica e Gerencial aos produtores
  35. Agropec 2018 em números
  36. Novo sistema da Adepará vai agilizar o trabalho e gerar economia para produtores rurais
  37. Aprovado prazo que prorroga adesão ao Refis do Funrural
  38. Solução para fraudes em Laboratórios Agropecuários
  39. Senar planeja novas estratégias para ampliar ações de Assistência Técnica e Gerencial aos produtores
  40. Técnico formado pelo Senar desenvolve hortas em unidades prisionais da Paraíba
  41. Seca: produção leiteira cada vez mais escassa no Estado de Pernambuco
  42. Qual a permanência do selante de tetos aplicado na secagem?
  43. Mais conhecimento aos produtores de Paragominas e Região
  44. Julgamento de Animais – Premiando os melhores na Agropec 2018
  45. Prazo para Declaração do Imposto Territorial Rural (DITR)
  46. Cavalgada 2018
  47. Equipe de apoio à Agropec – Trabalho duro e muita dedicação
  48. Agropecuária do Pará é a que mais se expande em 11 anos
  49. Soja: Mercado fecha negativo em Chicago com guerra comercial e projeção de boa safra nos EUA
  50. Ação rápida da Polícia prende mais de 50 criminosos que invadiram fazenda e aterrorizaram família no interior
  51. Secretária de Urbanismo de Paragominas inicia poda de árvores na cidade
  52. Como diferenciar a tristeza parasitária da tripanosomose bovina?
  53. Faculdade CNA está com inscrições abertas para os cursos de graduação a distância em agro
  54. Sistema Faepa/Senar é parceiro das obras na Bernardo Sayão
  55. Produção e exportação mundial de carnes deverá crescer em 2018
  56. Um panorama do agronegócio no Brasil
  57. Coleta seletiva e reciclagem reduz impactos ambientais em Paragominas
  58. CEPTIS e Embrapa assinam acordo de cooperação para projetos de rastreabilidade segura na soja
  59. Caminhoneiros discutem tabela do frete mínimo no STF
  60. Setor produtivo pede ao Ministério da Cultura mais incentivos ao Pará
  61. Proibição de embarques de gado vivo pode reduzir comércio com árabes
  62. Fretes altos seguram preços do milho
  63. Comissão da Câmara aprova projeto que flexibiliza uso de agrotóxico
  64. Soja de Paragominas (PA) já tem fluxo normalizado após paralisação dos caminhoneiros
  65. Representantes de classes, entidades e municipais de Paragominas, entram em acordo com lideres do movimento dos caminhoneiros
  66. SPRP participa de um dos maiores eventos da pecuária do País – InterCorte 2018
  67. CAR – Cadastro Ambiental Rural será validado diretamente pela Semma Municipal
  68. Palestra: “Apresentação da cidade – Infraestrutura urbana e geográfica”
  69. Prefeitura Municipal de Paragominas entrará com petição em defesa do emprego e renda na região
  70. Prefeitura de Paragominas assina Lei que regulamenta a criação de peixes exóticos
  71. Paragominas terá uma “Força Tarefa” na atividade de pecuária sustentável no município
  72. Relatório sobre defensivos agrícolas pode ser votado na próxima semana
  73. Triste Realidade. Mas… apenas mais um descaso com o Produtor Rural
  74. Diretoria do Sindicato dos Produtores Rurais de Paragominas convoca reunião com representantes da Suzano Papel e Celulose para atender as demandas da vicinal do KM 204
  75. Licenciamento de bovinocultura, alteração das exigências.
  76. Soja: Preços no Brasil são 3º melhor da história, mas vendas agora são limitadas
  77. Representantes do setor Agro solicitam isenção do ICMS sobre o transporte de grão no Estado.
  78. Evento mais completo da indústria de ingredientes alimentícios da América Latina, Food ingredients South America (FiSA) 2018 traz novas atrações
  79. Pércio Barros de Lima – Especial 50 anos Agropec
  80. MST paralisam BR 010 próximo ao município de Ulianópolis PA
  81. Deputado Nilson Leitão: O “Morde e Assopra” do agro brasileiro
  82. Paraguai investe em portos e estradas para ‘roubar’ parte da safra brasileira
  83. Resultados do Projeto Biomas na Amazônia são publicados
  84. MPF instaura inquérito civil para apurar alagamento em Paragominas
  85. Núcleo de Apoio Empresarial promove reunião técnica com SEGUP e entidades ligadas ao Agro
  86. Governo do Estado entrega veículos a prefeituras para combater o desmatamento
  87. Projeto de lei municipal regulamenta cultivo de espécies exóticas em Paragominas
  88. Gestão pública e o “Movimento destrava Pará”
  89. Agropalma – Nota Oficial
  90. Paragominas participa do Tropical Forest Alliance em SP
  91. Justiça do Pará cumprirá reintegração de pose na fazenda Campo de Boi
  92. Maggi esclarece nova fase da Operação Carne Fraca e diz que população não corre risco
  93. Monitores para agricultura de precisão, práticos e intuitivos, facilitam operações no campo e melhoram resultados da produção
  94. Apenas 18% dos brasileiros estão com contas “no azul”
  95. BRF na berlinda com Operação Carne Fraca provoca danos à economia
  96. Aplicativo ajuda a planejar a alimentação do gado o ano todo Disponível para celulares com o sistema Android.
  97. Expectativa é de abertura de novos mercados para carne da América do Sul, diz Minerva
  98. O Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 destinará R$ 200 bilhões com juros menores para financiar a agricultura.
  99. Comissão aprova projeto que favorece integração da produção de peixes com agricultura
  100. Com medo de mudanças na Previdência, brasileiro se aposenta ainda mais cedo
  101. Soja: Preços sobem no Brasil nesta 2ª feira, mas produtores esperam novas altas para vender
  102. Disputa comercial China x EUA pode ampliar espaço e preços para soja do Brasil
  103. Pecuária tem aumento de 80% na produtividade nos últimos 40 anos
Domingo, Novembro 18, 2018
  1. O crescimento da Cinofilia no Estado do Pará
  2. O Pará mais uma vez é destaque nacional nas pistas de 3 tambores
  3. Leilão de frete vai remover milho para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste
  4. Crédito rural: Produtores contrataram R$ 64 bi até outubro
  5. Vem aí a 1ª eleição do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas
  6. ANTT publica norma para multar quem descumprir tabela do frete
  7. ILP e a Informática – bom para todos os envolvidos
  8. Produtores e empresas rurais estão sendo intimados pela Receita Federal a prestar esclarecimentos sobre o passivo do Funrural
  9. Desafios do agronegócio
  10. IMPORTÂNCIA DO PAISAGISMO NO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL, QUALIDADE DE VIDA E IDENTIDADE DAS CIDADES
  11. O Pará sendo representado junto ao futuro Presidente do Brasil
  12. Grupo mundial de suinocultura tem Brasil como líder
  13. Ovos geneticamente modificados tratam doenças
  14. Cientistas desvendam desenvolvimento da cana-de-açúcar
  15. Maior segurança para zona rural de Paragominas e Região
  16. Sem votação de MPs, Receita Federal pode cobrar passivo do Funrural de produtores que ainda não aderiram ao PRR
  17. Senar/PA inicia etapa estadual do CNA Jovem
  18. Entenda o ESocial e a EFD-REINF no meio rural
  19. Sebastião Barbosa é o novo presidente da Embrapa
  20. PIB do agro deve crescer 1,7% em 2018
  21. Estimativa da produção animal aponta instabilidade
  22. Soja sobe mais de 2% na Bolsa de Chicago com excesso de chuvas atrapalhando a colheita nos EUA
  23. Tensão entre índios e madeireiros na aldeia Tekohaw
  24. Este é provavelmente melhor método para eliminar ervas daninhas e controle de peste na agricultura
  25. Circuito Agro Banco do Brasil em Paragominas
  26. Tambaqui de cultivo: produção e consumo em crescimento no país
  27. Governo estuda medida para ampliar geração de energia por usinas à biomassa
  28. Inventário Florestal Nacional revelará condição do bioma Cerrado
  29. Cursos atualizarão técnicos agrícolas na emissão de receituário agronômico
  30. Bezerreiros coletivos: quando e por que utilizar?
  31. Leite longa vida da Nestlé deixa de conter estabilizantes
  32. Sombra aumenta em 20% produção de embriões
  33. Baixa oferta sustenta recuperação dos preços da arroba
  34. Senar planeja novas estratégias para ampliar ações de Assistência Técnica e Gerencial aos produtores
  35. Agropec 2018 em números
  36. Novo sistema da Adepará vai agilizar o trabalho e gerar economia para produtores rurais
  37. Aprovado prazo que prorroga adesão ao Refis do Funrural
  38. Solução para fraudes em Laboratórios Agropecuários
  39. Senar planeja novas estratégias para ampliar ações de Assistência Técnica e Gerencial aos produtores
  40. Técnico formado pelo Senar desenvolve hortas em unidades prisionais da Paraíba
  41. Seca: produção leiteira cada vez mais escassa no Estado de Pernambuco
  42. Qual a permanência do selante de tetos aplicado na secagem?
  43. Mais conhecimento aos produtores de Paragominas e Região
  44. Julgamento de Animais – Premiando os melhores na Agropec 2018
  45. Prazo para Declaração do Imposto Territorial Rural (DITR)
  46. Cavalgada 2018
  47. Equipe de apoio à Agropec – Trabalho duro e muita dedicação
  48. Agropecuária do Pará é a que mais se expande em 11 anos
  49. Soja: Mercado fecha negativo em Chicago com guerra comercial e projeção de boa safra nos EUA
  50. Ação rápida da Polícia prende mais de 50 criminosos que invadiram fazenda e aterrorizaram família no interior
  51. Secretária de Urbanismo de Paragominas inicia poda de árvores na cidade
  52. Como diferenciar a tristeza parasitária da tripanosomose bovina?
  53. Faculdade CNA está com inscrições abertas para os cursos de graduação a distância em agro
  54. Sistema Faepa/Senar é parceiro das obras na Bernardo Sayão
  55. Produção e exportação mundial de carnes deverá crescer em 2018
  56. Um panorama do agronegócio no Brasil
  57. Coleta seletiva e reciclagem reduz impactos ambientais em Paragominas
  58. CEPTIS e Embrapa assinam acordo de cooperação para projetos de rastreabilidade segura na soja
  59. Caminhoneiros discutem tabela do frete mínimo no STF
  60. Setor produtivo pede ao Ministério da Cultura mais incentivos ao Pará
  61. Proibição de embarques de gado vivo pode reduzir comércio com árabes
  62. Fretes altos seguram preços do milho
  63. Comissão da Câmara aprova projeto que flexibiliza uso de agrotóxico
  64. Soja de Paragominas (PA) já tem fluxo normalizado após paralisação dos caminhoneiros
  65. Representantes de classes, entidades e municipais de Paragominas, entram em acordo com lideres do movimento dos caminhoneiros
  66. SPRP participa de um dos maiores eventos da pecuária do País – InterCorte 2018
  67. CAR – Cadastro Ambiental Rural será validado diretamente pela Semma Municipal
  68. Palestra: “Apresentação da cidade – Infraestrutura urbana e geográfica”
  69. Prefeitura Municipal de Paragominas entrará com petição em defesa do emprego e renda na região
  70. Prefeitura de Paragominas assina Lei que regulamenta a criação de peixes exóticos
  71. Paragominas terá uma “Força Tarefa” na atividade de pecuária sustentável no município
  72. Relatório sobre defensivos agrícolas pode ser votado na próxima semana
  73. Triste Realidade. Mas… apenas mais um descaso com o Produtor Rural
  74. Diretoria do Sindicato dos Produtores Rurais de Paragominas convoca reunião com representantes da Suzano Papel e Celulose para atender as demandas da vicinal do KM 204
  75. Licenciamento de bovinocultura, alteração das exigências.
  76. Soja: Preços no Brasil são 3º melhor da história, mas vendas agora são limitadas
  77. Representantes do setor Agro solicitam isenção do ICMS sobre o transporte de grão no Estado.
  78. Evento mais completo da indústria de ingredientes alimentícios da América Latina, Food ingredients South America (FiSA) 2018 traz novas atrações
  79. Pércio Barros de Lima – Especial 50 anos Agropec
  80. MST paralisam BR 010 próximo ao município de Ulianópolis PA
  81. Deputado Nilson Leitão: O “Morde e Assopra” do agro brasileiro
  82. Paraguai investe em portos e estradas para ‘roubar’ parte da safra brasileira
  83. Resultados do Projeto Biomas na Amazônia são publicados
  84. MPF instaura inquérito civil para apurar alagamento em Paragominas
  85. Núcleo de Apoio Empresarial promove reunião técnica com SEGUP e entidades ligadas ao Agro
  86. Governo do Estado entrega veículos a prefeituras para combater o desmatamento
  87. Projeto de lei municipal regulamenta cultivo de espécies exóticas em Paragominas
  88. Gestão pública e o “Movimento destrava Pará”
  89. Agropalma – Nota Oficial
  90. Paragominas participa do Tropical Forest Alliance em SP
  91. Justiça do Pará cumprirá reintegração de pose na fazenda Campo de Boi
  92. Maggi esclarece nova fase da Operação Carne Fraca e diz que população não corre risco
  93. Monitores para agricultura de precisão, práticos e intuitivos, facilitam operações no campo e melhoram resultados da produção
  94. Apenas 18% dos brasileiros estão com contas “no azul”
  95. BRF na berlinda com Operação Carne Fraca provoca danos à economia
  96. Aplicativo ajuda a planejar a alimentação do gado o ano todo Disponível para celulares com o sistema Android.
  97. Expectativa é de abertura de novos mercados para carne da América do Sul, diz Minerva
  98. O Plano Agrícola e Pecuário 2017/2018 destinará R$ 200 bilhões com juros menores para financiar a agricultura.
  99. Comissão aprova projeto que favorece integração da produção de peixes com agricultura
  100. Com medo de mudanças na Previdência, brasileiro se aposenta ainda mais cedo
  101. Soja: Preços sobem no Brasil nesta 2ª feira, mas produtores esperam novas altas para vender
  102. Disputa comercial China x EUA pode ampliar espaço e preços para soja do Brasil
  103. Pecuária tem aumento de 80% na produtividade nos últimos 40 anos

Ao longo dos anos a criação de bezerras leiteiras vem se adaptando às necessidades produtivas e sanitárias dos diferentes sistemas de produção. A separação do bezerro da mãe logo após o nascimento é uma das práticas mais frequentes entre os produtores, pois assegura maior eficiência na colostragem. Logo após essa separação, muitos animais iniciam uma jornada individualizada, alternativa que diminui a transmissão de doenças com transmissão horizontal (oral/fecal ou por contato) e a competição por alimento entre eles. Já em outras propriedades, alguns produtores optam por criar os animais em grupos desde o nascimento, principalmente pela maior facilidade de alimentação, mas favorecendo assim a interação social.

O número de pesquisas que buscam entender o comportamento animal dos ruminantes e suas preferências vem crescendo ao longo dos anos. Já é conhecido que os animais, tanto jovens como adultos, se beneficiam de interações sociais em grupos. Alguns estudos associam esse fator a um maior bem-estar animal, o que resulta em benefícios produtivos (Tabela 1) ou comportamentais que possam também afetar desempenho ou simplesmente facilitar o manejo (Tabela 2).

Tabela 1. Efeito do agrupamento de bezerros no desempenho. Adaptado de Costa et al., 2016.

 

Tabela 2. Efeitos do agrupamento no comportamento de bezerros. Adaptado de Costa et al., 2016.

Em um dos primeiros estudos sobre o tema, Warnick et al. (1977) observaram trinta e seis bezerros Holandeses durante quatro meses para determinar os efeitos de três tipos de criações: em grupo, individual ou isolados (Tabela 3). Através dessa pesquisa, os autores relataram que bezerros criados em grupos apresentaram maior ganho de peso após o desaleitamento em comparação com bezerros criados isoladamente. Os bezerros criados em grupos, iniciaram o consumo de concentrado antes que os animais dos outros dois tratamentos, mas o consumo total de concentrado não foi diferente entre os tratamentos.  Animais criados em grupo também tendem a apresentar maior escore no ranking de hierarquia social, principalmente após o desaleitamento, característica que pode influenciar diretamente no maior ganho de peso, já que a disputa hierárquica entre os animais afeta diretamente o consumo.

Tabela 3. Efeitos de diferentes sistemas de alojamento no desempenho de bezerros. Adaptado de Warnick et al. 1977.

Em sistemas comerciais a maioria dos bezerros é criada em instalações individuais, prática essa que pode interferir no seu comportamento. A capacidade de aprendizado pode ser estimulada por interações sociais que ocorrem entre a mãe, outros bezerros ou animais mais velhos.  No trabalho realizado por De Paula Vieira et al. (2012) foi avaliado se bezerros criados com animais mais velhos iniciaram o consumo da dieta sólida mais cedo e apresentaram maiores taxas de crescimento, durante e após o período de desaleitamento. Quarenta e cinco bezerros foram dispostos em diferentes grupos: com três bezerros jovens ou dois bezerros jovens e um bezerro mais velho já desaleitado. Animais criados na presença de um animal mais velho consumiram mais feno e tiveram maior ganho de peso antes e após o desaleitamento em comparação aos bezerros criados com animais da mesma idade. O consumo de concentrado não apresentou diferença entre os tratamentos antes do desaleitamento, mas animais criados na presença de um animal mais velho, visitaram mais vezes e gastaram mais tempo no alimentador automático. Os autores concluíram que criar bezerros jovens na presença de animais mais velhos, estimula o comportamento alimentar e favorece o crescimento após o desaleitamento. É importante salientar que estes resultados só são possíveis por que não existe restrição de recursos como alimento, água, cama ou sombra.

A pressão social para adoção de métodos de criação em que seja possível manejar os animais de forma que eles possam expressar suas características naturais e demonstrar seus próprios comportamentos é cada vez maior. Embora no Brasil em torno de 50% dos animais leiteiros sejam alojados de forma individualizada, isso está longe de poder ser considerado isolamento social. Além disso, os autores Chua et al. (2002) mostraram que a porcentagem média de tempo que os animais ficam engajados realizando contato social com outro animal é de apenas 2% do seu tempo diário (Tabela 4).

Tabela 4.  Porcentagem média de tempo de engajamento nos comportamentos avaliados semanalmente durante 24h. Adaptado de Chua et al. (2002).

Outra preocupação que surge ao manejar bezerros em grupos é a ocorrência de mamadas cruzadas. Essa atividade demanda um alto gasto energético do animal, energia que poderia ser gasta se alimentando, ruminando, brincando ou descansando. Dessa forma, é uma ocorrência indesejada que afeta a produção leiteira, pois altera o desempenho do animal que sofre a mamada cruzada. Além disso, em sistemas onde este comportamento é frequente se observa maior ocorrência de traumas na orelha e umbigo, além de perda de tetos, comprometendo a produção futura.

A preocupação com a disseminação de doenças através do contato ainda é o principal motivo que faz os produtores escolherem criar os bezerros de forma individualizada durante a fase de aleitamento. Doenças como, por exemplo, a diarreia, que afeta boa parte dos animais em aleitamento e é a principal causa de morte de bezerros, tem transmissão do tipo oral-fecal, mecanismo que pode ser agravado na presença de um maior número de animais agrupados. Os efeitos da criação coletiva na sanidade dos animais ainda não está claro, mas muitos trabalhos mostram maior ocorrência de doenças, principalmente quando existe um animal no lote com histórico da doença (Tabela 5).

Tabela 5. Efeito da composição do grupo na incidência de doenças respiratórias em bezerros. Adaptado de Bach et al. (2011).

O número de bezerros no lote também é um dos fatores que afeta diretamente a saúde dos animais e seu desenvolvimento, principalmente pela rápida disseminação de doenças, mas também por maior competição por recursos. Dessa forma, o tamanho do grupo deve ser considerado pelo produtor ao adotar o sistema de criação coletiva.

Um estudo realizado na Suécia avaliou a saúde de animais de diferentes rebanhos, agrupados em lotes de 8 ou 16 animais. Os autores puderam concluir que, bezerros criados em grupos maiores tiveram maior incidência de doenças e através de uma perspectiva de crescimento e saúde, é preferível agrupar os bezerros em conjuntos com menos de dez animais (Svensson e Liberg, 2006). Por outro lado, é importante ressaltar que a variação entre as % de ocorrência foi bastante grande, sugerindo que existe um forte efeito do rebanho que pode estar associado a manejo alimentar, ambiente e treinamento do colaborador.

Tabela 6. Efeito do tamanho do lote na saúde de bezerros. Adaptado de Svensson e Liberg (2006).

O desenvolvimento de sistemas de aleitamento automático tem estimulado muitos produtores a adotar o sistema de criação coletiva. Este sistema facilita o fornecimento de dieta líquida para os animais, permitindo não só o controle individual como também o fornecimento de maiores volumes e comportamento mais natural de mamada (várias refeições por dia). Como os bezerros são em sua maioria separados da mãe ao nascer, os primeiros dias recebem cuidados individualizados através do tratador, mas logo são colocados em grupos e se alimentam através do aleitador automático.

Essa prática é adotada principalmente em grandes produções, onde exige muita mão de obra e é necessário otimizar o tempo. No entanto, existe um período de adaptação para esses animais agora introduzidos em uma vida social. Hierarquia e competição são fatores que afetam os bezerros não só na hora de socializar, mas também na sua eficiência em se alimentar. O tempo que cada bezerro leva para aprender a utilizar o aleitador automático e para se adaptar a ele é diferente para cada animal.

Atrasos no processo de adaptação podem resultar em menores quantidades de leite ingeridas durante a primeira e segunda semana. Os autores Fujiwara et al. (2014) sugerem que animais jovens levam mais tempo para se adaptar as condições de criação em grupos utilizando aleitadores automáticos, em comparação a animais mais velhos. No entanto, de acordo com a pesquisa, muitos bezerros com seis dias de vida se adaptam rapidamente às novas condições de agrupamento, especialmente aqueles que apresentam alto vigor após o nascimento.

A dúvida sobre qual alternativa é melhor ainda persiste, mas novos estudos surgem a cada dia para tentar esclarecer os prós e contras dos diferentes sistemas. É necessário ressaltar que o sucesso da criação não depende apenas da escolha do alojamento dos animais, e sim do manejo adequado das bezerras de acordo com as condições de cada local e principalmente do treinamento do colaborador.

Referências bibliográficas

BACH, A., TEJERO, C., AHEDO, J. 2011. Effects of group composition on the incidence of respiratory afflictions in group-housed calves after weaning. Journal of Dairy Science, v. 94, n. 4, p. 2001-2006.

CHUA, B.; COENEN, E., VAN D, J. WEARY, D. M. 2002.  Effects of pair versus individual housing on the behavior and performance of dairy calves. Journal of Dairy Science, v. 85, n.2, p. 360-364.

COSTA, J. H., DAROS, R. R., VON KEYSERLINGK, M, A., WEARY, D. M. 2014. Complex social housing reduces food neofobia in dairy calves. Journal of Dairy Science, v. 97, n. 12, p. 7804-7810.

COSTA, J. H.; KEYSERLINGK, M. A.; WEARY, D. M. 2016. Invited review: Effects of group housing of dairy calves on behavior, cognition, performance, and health. Journal of Dairy Schience, v.99, n.4, p. 2453-2467.

DE PAULA VIEIRA, A.; VON KEYSERLINGK, M. A., WEARY, D. M. 2012. Presence of na older weaned companion influences feeding behavior and improves performance of dairy calves before and after weaning from milk. Journal of Dairy Science, v. 95, n. 6, p. 3218-3224.

FUJIWARA, M.; RUSHEN, J.; DE PASSILLÉ, A. M. 2014. Dairy calves adaptation to group with automated feeders. Applied Animal Behavior Science, v. 158, p. 1-7.

SVENSSON, C., LIBERG, P. 2006. The effect of group size on health and growth rate of Swedish dairy calves housed in pens with automatic milk-feeders. Preventive Veterinary Medicine, v.73, p.43–53.

WARNICK, V. D.; ARAVE, C. W.; MICKELSEN, C. H. Effects of group, individual, and isolated rearing of calves on weight gain and behavior 1977. Journal of Dairy Science, v. 60, n.6, p. 947-953.

 

 

Por: Carla Maris Machado Bittar

e Giovana Simão Slanzon

MilkPoint

 

 

Comentários Facebook
Banner Content